Ah, escafandro!

Padrão

E agora, homem-barco,
Onde eu atraco?
E agora, amor obscuro,
Como ficaremos no mundo?
Eu te pediria: larga e vem!
Mas eu não tenho o mundo…
que grandeza seria ter alguém!

Eu te diria: sai e vem ser comigo!
Mas as mãos eu entrelaço e oro:
-Obrigado, eu lhe tenho em aliado.
Não, eu sei que não é lado a lado,
Mas como não somos um só
Se eu carrego todo seu fardo?

Eu beijaria teus lábios,
Eu abraçaria teu corpo,
Eu seria prazer,
Eu seria o seu louco.

A gente viajaria, a gente amaria…
Eu tenho tanto pra conhecer…
Contigo eu conheceria!
E agora, escafandro?
Continuará a ser malandro?

Eu tenho um oceano de palavras
E tu tem a profundidade do significado.
Ah, candura, porque não ao meu lado?

Me diz, homem barco, pra onde eu embarco?
Me diz, escafandro, pra onde eu lhe mando?
E então, escafandro, tu diria:
Sou contigo em amor!
Ah, escafandro…
Contigo, eu mergulharia, com todo louvor!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s