As provas de amor são ridículas.

Padrão

Todas as cartas de amor são ridículas, eu te entendo Fernando! Eu te entendo e sei que as provas são piores que as cartas. As provas de amor, ah sim, elas são ridículas!

As provas de amor expõem o sentimento que não é. Que não há. As provas de amor são ridículas porque são choro, são dolo. E se o são, é porque não eram pra ser provas de amor.

Não há amor de um senão o de Narciso, e nem ele se contentou. Há amor de dois, três e mil, amor pelo que há ali, no fundo, atrás dos olhos. Amor não é criado em prova de amor.

As provas de amor são ridículas.

O amor é a prova em si. Em que o derrotado coroa o vencedor, e o vencedor deita-se para o derrotado. O amor é a prova de fogo que queima, que arde. O amor é dolo, é deitar-se em cama de pregos e continuar sorrindo. É doar-se e não doer-se.

As provas de amor são ridículas. Porque quem ama, e sabe que ama, não precisa provar que ama. Quem sente amor, sente dor. E quem ambos sente, sabe que o amor existe. E se ele não existe, pra que provar?

As provas de amor são ridículas. Sempre tive medo dos riscos e da rejeição. Por isso não arrisquei, por isso fui rejeitado. Não por alguém, mas pelo amor mesmo. As provas de amor são ridículas, e não é querendo provar que a gente o prova.

Por fim, tudo dá errado e a gente percebe: as provas de amor são ridículas. Ou foram, em 2008. Quem lembra?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s